segunda-feira, 28 de abril de 2014

O Despertar da Magia - volume II de II

Neste volume, houve alguns grandes momentos.

Passemos ao 1.º:
A batalha em Porto Real. Stannis tenta chegar a Porto Real e reclamar o seu trono. Tyrion prevendo este ataque já havia traçado os seus planos, mas que não foram suficientes. Mas, no último instante, quando tudo parecia já ter sido perdido, Twin Lannister aparece e salva o dia, e assume o seu lugar de Mão do Rei, que estava "emprestado" a Tyrion por tempo indefinido.
Muitos "urras" aos heróis, e Tyrion (o verdadeiro e grande obreiro da defesa do rei), perdeu parte do rosto na batalha, é empurrado para um quartinho miserável, e esquecido.

2.º
Sansa vê-se preterida: os Tyrell, que após a morte de Renly, se juntaram-se aos Lannister, ofereceram a bela Margaery (anteriormente, noiva de Renly) para casar com Joffrey, e efectivar a aliança entre as duas famílias.
Mas, diz (o ex-Sor) Dontos a Sansa:
"A rainha nunca vos deixará partir, nunca (...). E Joffrey... querida, ele ainda é o rei. Se vos quiser na sua cama, ter-vos-á, só que agora serão bastardos que vos plantará no ventre e não filhos legítimos".

3.º
Winterfell caiu. Theon Greyjoy foi vencido por Ramsay Snow (bastardo da casa Bolton). Por aquilo que já se viu na série sobre este personagem, quer-me parecer que as maldades dele ainda agora começaram.
Os herdeiros de Robb - Bran e Rickon - são separados para que haja assim uma esperança para a Casa Stark. Bran segue caminho com os irmãos Jojen e Meera, e Hodor, enquanto que Osha leva Rickon para um lugar seguro.

4.º
Arya foge de Harrenhal. Afinal a ideia de "entregar" a fortaleza aos nortenho não foi assim tão boa ideia. A jovem Stark pega nos amigos e foge antes de começar a dar demasiado nas vistas, e que alguém a reconheça.

5.º Jon, a mando de Meia-Mão, junta-se aos selvagens para descobrir quais são os planos de Mance Ryder, de forma a conseguir informar a Patrulha de como agir.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Novidade Oficina do Livro: A Paixão de Senna

A Paixão de Senna, de Rui Pelejão
358 páginas
PVP 17,50€
e-book 12,99 €

A vida e a morte do piloto, Ayrton Senna, que animava os nossos domingos e amava Portugal. Um livro que em que se comemoram os 20 anos sobre o seu desaparecimento, após um acidente fatal no Grande Prémio de Imola, a 1 de Maio de 1994.

Repleto de episódios de bastidores divertidos e polémicos, A Paixão de Senna é, simultaneamente, uma viagem à história do desporto mais perigoso do mundo e um retrato de um ícone do século XX.

No dia 1 de maio de 1994, antes da partida para o Grande Prémio de São Marino, em Imola, o piloto brasileiro Ayrton Senna, referindo-se à perigosíssima curva de Tamburello, dizia: «Ali, se houver um problema, só me resta fazer o sinal da cruz.»

Estas terríveis palavras soariam como uma premonição. Poucos minutos depois, o seu Williams-Renault despistava-se a quase 300 km/h naquela mesma curva. A morte em directo de Ayrton Senna, vista por mais de 700 milhões de telespectadores, marcou para sempre a F1 e uma geração inteira de adeptos.

Este livro relata pormenorizadamente a carreira do piloto, desde os tempos do karting até aos duelos com o rival Alain Prost, e revela o seu lado profundamente humano, com as suas contradições, a sua espiritualidade, os seus amores, as suas aventuras e, também, a sua relação com Portugal.

Sobre o autor:
Rui Pelejão nasceu em Lisboa em 1973 e é jornalista especializado em automobilismo. Licenciado em Comunicação Social pelo ISCSP, começou a carreira no Jornal do Fundão. Foi depois redator, chefe de redação e diretor de publicações como Jornal dos Clássicos, Autosport e Volante. Colaborou ainda com o semanário Expresso e a revista Exame. É coordenador e apresentador do programa Volante (da SIC Notícias) e autor do blogue de automóveis e viagens, Grande Turismo.

Entusiasta da Fórmula 1, tem uma predileção pelos falecidos Gilles Villeneuve e Ayrton Senna, sobre o qual escreve este seu primeiro livro.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

O Despertar da Magia - volume I de II

Terminei há instantes a primeira parte do 4.º livro da (épica) obra As Crónicas de Gelo e Fogo.

Neste, Theon Greyjoy conquista Winterfell. Pela 1.ª vez, em séculos, não é um Stark que domina Winterfell. Pela força e com modos arrogantes e autoritários, o (auto-proclamado) herdeiro de Balon Greyjoy obriga Bran a entregar-lhe a fortaleza e senta-se no lugar de Robb. Contudo os jovens Stark (Bran e Rickon) desaparecem e deixam Theon em maus lençóis, porque na ânsia de impressionar o pai, ficou mal-visto perante os seus homens.

Em Porto Real, Tyrion Lannister prepara-se para a iminente invasão de Stannis. Contra tudo e todos, com um grupo de mercenários, o anão continua a agir nas costas de Cersei, a irmã e rainha regente...

Dany continua na sua demanda para adquirir barcos e soldados para alcançar Westeros... em Qarth, é levada à Casa dos Undying (Imorredouros, na versão portuguesa), e quase se perde, para sempre, entre os labirintos e ilusões destes mestres da feitiçaria.

Em Harrenhal, alguns homens do Norte são capturados, mas com a ajuda de Arya, são libertos e tomam a grande fortaleza do patriarca dos Lannister, que já a havia abandonado. A bandeira do lobo é hasteada.

Para além da Muralha, Jon integra um grupo de patrulheiros que sai em busca dos selvagens. Pela 1.ª vez, o bastardo de Ned Stark vê-se numa situação confrangedora, em que a vida de uma selvagem - Ygritte - está nas suas mãos.

***

Nesta Páscoa, descobri que um dos meus primos também é fã da saga, e que tem a colecção inteirinha. Os volumes 6, 7, 8 e 9 estão cá em casa, emprestados.

Gabriel García Márques... o meu adeus!

Imagem Wikipédia
É triste, mas por falta de tempo e acesso limitado à Internet, apenas na 6.ª feira tive conhecimento do falecimento de Gabriel García Márques, e compromissos familiares impediram-me de aqui deixar a minha sentida homenagem a este grande homem.

Há muitos anos, li Memórias das Minhas Putas Tristes... e que me ficou (lá está!) na memória para todo o sempre.
Mais recentemente, li Relato de um NáufragoA Aventura de Miguel Littin, Clandestino no Chile. Duas obras muito diferentes, entre si, mas onde é mais do que palpável a genialidade de García Márques (seja qual for o estilo).

Até um dia!

À atenção de todos os leirienses... Maratona de Leitura na Livraria Arquivo

Dia 23 - na quarta-feira, portanto - a Livraria Arquivo, em Leiria, vai ser palco de uma maratona de leitura, de forma a celebrar o Dia Mundial do Livro.

Livraria Arquivo (interior).
Imagem retirada daqui
Segundo o email que me chegou às mãos, qualquer pessoa pode aparecer, e, simplesmente ler algo que adore e ache que deva ser partilhado. As leituras têm início às 12h00 e prolongam-se até às 22h00.

Nesse mesmo dia, às 19h00, irá decorrer mais um encontro do Clube de Leitura Arquivo, desta feita sobre o livro "Os Memoráveis", de Lídia Jorge.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Novidade: Comer Bem Sem Sacríficios

A nutricionista Andreia Santos e o conceituado chef Hélio Loureiro pretendem partilhar os conhecimentos adquiridos ao longo das suas vidas profissionais, mas também transmitir a luz, a força, a energia e a vontade de atingir um objectivo – Comer Bem Sem Sacrifícios – com os sabores da Cozinha Portuguesa e da alimentação mediterrânica.

Numa perspectiva essencialmente prática, sem perder o sabor íntimo da tradição portuguesa, demonstram como conjugar saúde, alimentação e o prazer de estar à mesa. Identificando os principais problemas de saúde derivados de uma alimentação com excessos e aprendendo a preveni-los.

Com estes conselhos e receitas culinárias, vai sentir-se melhor física e psicologicamente e vai acreditar que é possível fazer algo bom por si.

Conheça os conselhos práticos que pode seguir para comer de forma saudável e emagrecer, em apenas 29 tópicos.

Os autores? Bem, esses dispensam apresentações... 

O Livro do Desassossego, em versão de bolso

Agora em edição de bolso, mais económica e portátil,
o livro que inaugurou a Colecção Pessoa,
dirigida por Jerónimo Pizarro.

O Livro do Desassossego é um dos maiores feitos literários do século XX. Obra-prima póstuma, retrato da cidade de Lisboa e do seu retratista, compõe‑se de centenas de fragmentos, oscilando entre diário íntimo, prosa poética e narrativa, num conjunto fundamental para compreender o lugar de Fernando Pessoa na criação da consciência do mundo moderno.

Jerónimo Pizarro, reconhecido estudioso pessoano, regressa às fontes dos textos que Pessoa pretendia incorporar no Livro do Desassossego e redefine o cânone da sua autoria. Com uma nova organização, aperfeiçoando a decifração de quase todos os fragmentos e actualizando a grafia, este livro reúne os atributos para se tornar a edição de referência.


Novidade: O Atentado, de David Baldacci

HOJE nas livrarias para fãs de thrillers

 Depois de Os Inocentes, David Baldacci regressa agora às livrarias com um livro que tem o Médio Oriente como palco e uma cimeira internacional como alvo da próxima missão de Robie.

Robie é encarregado de matar uma "companheira de armas"
, depois de surgirem provas que apontam para que Jessica Reel, assassina de profissão como ele, terá mudado de campo. A missão de Robie consiste em apanhar Jessica Reel, morta ou viva. No entanto, Robie não tarda a dar-se conta de que a situação vai além da mera traição. Com efeito, por detrás do ataque de Reel esconde-se uma ameaça muito maior, e que poderá provocar ondas de choque suscetíveis de atingir o mundo inteiro.

O autor:
Não espanta que David Baldacci seja considerado o maior autor do thriller internacional. Desde que foi lançado, O Atentado já vendeu mais de 1,2 milhões de exemplares, só nos EUA, esteve 11 semanas consecutivas no top do The New York Times e alcançou o 6º lugar do top de vendas anual da Amazon. Foi ainda eleito um dos melhores livros de 2013 pelo jornal USA Today e bateu as vendas do bestseller anterior do autor, Os Inocentes, com 102.000 exemplares em apenas 12 semanas.

Há quem defenda que o segredo de tanto sucesso se deve às intrigas de espionagem de alcance internacional, ao suspense mantido até às últimas páginas, à escrita simples e acessível, à leitura viciante das obras que cria. Certo é que já vendeu mais 110 milhões de exemplares em todo o mundo, está traduzido em mais de 45 idiomas e presente em 90 países.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

A Fúria dos Reis - volume II de II

Terminei ontem mais um dos livros da box "Crónicas de Gelo e Fogo": o segundo volume de "A Fúria dos Reis (o 3.º volume da obra de George R.R. Martin).

Os irmãos Stannis e Renly afiam os gumes para se defrontarem, não sem que Catelyn Stark, enviada pelo filho Robb, tente evitar o derramamento de mais sangue. O pior acontece e uma sombra misteriosa mata o mais jovem dos pretendentes ao Trono de Ferro.
E os seguidores de Renly passam para o lado do (legítimo) herdeiro do falecido rei Robert.

Arya que tentava, desesperadamente, chegar a casa, misturada num grupo de indigentes que tinha como destino a Muralha, vê-se com um problema ainda maior, e cai "na boca do lobo": em pleno quartel-general do exército dos Lannister.

Sansa continua refém do (cada vez pior) Joffrey. A mais velha dos Stark sofre às mãos do caprichoso e malvado rei, até que um "cavaleiro branco" lhe propõe que fuja. Este passa a ser o ser grande objectivo, por isso.

Tyrion Lannister tenta fazer aquilo que o sobrinho não faz: organizar, logisticamente, Porto Real que está na iminência de ser tomado pelas forças inimigas. Alianças são feitas, e os espiões aos poucos vão sendo revelados.

Jon e os outros Irmãos da Patrulha continuam no seu caminho, à procura dos patrulheiros há muito desaparecidos. 

Enquanto isso, no Leste, os dragões de Dany estão cada vez maiores e mais fortes, e suscitam a curiosidade das pessoas mais estranhas que podem (ou não) vir a ser grande aliados da princesa, que procura chegar a Porto Real e reclamar o trono e a honra dos Targaryen. 

"Deixe-se enredar na guerra dos tronos onde só importa vencer ou morrer".

Novidade Quinta Essência

Uma Noite no Expresso do Oriente, de Veronica Henry

Sinopse:
Para o grupo de passageiros que se instala nos seus lugares e bebe os primeiros goles de champanhe, a via
gem de Londres até Veneza é mais do que a viagem de uma vida.
Uma missão misteriosa; uma promessa feita a um amigo moribundo; uma proposta inesperada; um segredo que remonta a vida inteira... Enquanto o comboio segue viagem, revelações, confissões e encontros amorosos têm lugar no cenário mais romântico e infame do mundo.

Sobre a autora:
Veronica Henry trabalhou como argumentista para várias séries televisivas, antes de dedicar à ficção. Uma Noite no Expresso do Oriente é o seu décimo primeiro romance. Veronica vive com o marido e os três filhos numa aldeia no norte de Devon.
Para mais informações, visite www.veronicahenry.co.uk

Novidade Tinta-da-China

Mi Buenos Aires querido, descrita por Ernesto Schoo

"Frente ao desafio de escrever sobre a complexa cidade de hoje, e a impossibilidade de abarcar Buenos Aires na sua densa malha urbana, vislumbrei uma única escolha possível: referir-me à “minha” cidade, o espaço delimitado onde decorreu a minha já longa vida. Ao reler-me, no final desta deambulação totalmente subjectiva pelas ruas, pelos lugares e pelos edifícios que me são familiares, deixo o alerta para os limites, talvez estreitos, das minhas andanças portenhas. (...) Quero ser fiel aos cenários que conheço em vez de fingir uma cidadania ecuménica, essa espécie de condição absoluta de portenho a que aspiram imaginariamente alguns vates antiquados."

A tradução ficou a cargo do jornalista Carlos Vaz Marques e o prefácio tem a assinatura de Carlos Quevedo.

Sobre o autor:
Ernesto Schoo (Buenos Aires, 1925-2013) foi jornalista, bolseiro da Fundação Guggenheim, director artístico do Teatro San Martín. Figura incontornável da cultura do século XX na Argentina, foi também tradutor e escreveu vários romances, um livro de contos, um ensaio e um livro de memórias. «Mi Buenos Aires Querido» é o primeiro livro do autor publicado em Portugal.

Ciclo Casino das Letras - dia 15 de Abril



A Sociedade Portuguesa de Autores e o Casino da Figueira da Foz apresentam a quarta sessão do ciclo "Casino das Letras", com o poeta, ficcionista e ensaísta (algarvio) Casimiro de Brito.

A coordenação deste ciclo por parte da SPA, está a cargo de Teresa Carvalho, da Universidade de Coimbra  que fará o acompanhamento e a moderação
do debate.

A sessão tem lugar dia 15 de Abril, pelas 21h30, no Casino da Figueira da Foz.


segunda-feira, 7 de abril de 2014

Uma Aventura... sinopse do n.º 56 e uma pergunta

Não podia deixar de aqui publicar esta notícia: acaba de sair o livro n.º 56 da (eterna e sempre presente!) colecção "Uma Aventura...", de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada (e ilustrações de Arlindo Fagundes).

Sinopse: 
O pai da Glória, uma amiga das gémeas, comprou num leilão uma casa na Lagoa, casa que ainda não conhece. Um dia a Glória convida as gémeas e os amigos a passarem uns dias de férias na Casa da Lagoa.

Quando chegam à Casa da Lagoa, perto de uma pequena aldeia, além da casa em mau estado, confrontam-se com uma mensagem aterradora numa das paredes: maldito seja quem pisar este chão… A partir daí todo o mistério se vai desenrolar: O Zé Cabeça anda a fugir da polícia por causa de um crime que não cometeu e uns quantos bandidos procuram tesouros egípcios que julgam encontrar-se na Casa. E como aparece até uma múmia num dos anexos!…

E com isto já lá vão 32 anos de vida!

(o meu primeiro livro da colecção foi "Uma Aventura no Carnaval, oferecida por um primo por ocasião de um aniversário... e vocês ainda se lembram do vosso primeiro "Uma Aventura"?)

Amanhã: Gonçalo M. Tavares nas Caldas da Rainha


quarta-feira, 2 de abril de 2014

Oficinas de Escrita Do Texto Dramático, da SPA

As inscrições para o workshop terminam dia 9 de Abril.

Para mais informações, os interessados devem contactar
gacri@spautores.pt ou pelo telemóvel 213 594 437.
 


 

Novidades Leya

Guia prático para ser um Chef de cozinha, de Louise Dixon

Um livro de técnicas e dicas, destinado a todos os que gostam de cozinhar e fazer experiências na cozinha. Uma colecção de informações, dicas, factos, diversão e algumas receitas e truques que podem ajudá-lo em omentos difíceis.
Quer pretenda aprender o «básico», preparar refeições rápidas, cozinhar um prato mais gourmet ou, simplesmente, utilizar novos métodos na cozinha, este é o livro ideal para si.
Desde conselhos sobre manuseamento e preparação de alimentos, aos cortes das várias carnes, passando por técnicas e truques para tornar mais saborosas as suas sobremesas, este livro está repleto de dicas e truques – velhos, novos e alguns até surpreendentes – para confecionar os pratos mais variados.
Um verdadeiro tesouro que fará vir ao de cima o melhor de cada um na cozinha.

Sobre a autora:
Louise Dixon gosta de experimentar novas receitas e técnicas na cozinha, e de as partilhar.

***

Lost Boys, de Lilian Carmine
Acabada de mudar de cidade, Joey Gray sente-se um pouco perdida, até que conhece um misterioso e atraente rapaz perto da sua nova casa. Mas Tristan Halloway não é o que aparenta ser à primeira vista. E há uma razão muito especial para ele andar a vaguear por entre as sepulturas do cemitério da cidade… é uma história romântica e mágica entre uma mulher e um fantasma.
Mais do que uma história sobrenatural, Lost Boys fala sobre o amor absoluto, a música e a amizade. Conhece Joey Gray e os seus rapazes enquanto embarcam na maior aventura das suas vidas!


Sobre a autora:
Lilian Carmine (de seu verdadeiro nome Bruna Brito) vive em São Paulo, é escritora e artista freelance. Actualmente trabalha em ilustração de livros infantis, animação, banda desenhada,design e criação de personagens, e pintura digital – além de estar a escrever o próximo livro da série Lost Boys.
Lost Boys foi originalmente publicado em e-book; nos EUA foram feitos 33 milhões de downloads em 6 meses. A visualização foi tão grande que chamou a atenção da editora inglesa Gillian Green, que só ao entrar em contacto com a autora, descobriu que era brasileira.

***

A Informadora, de Lindsey Davies
Inspirado em factos reais, um crime na Roma Antiga, uma viagem no tempo que nos permite ver o mundo antigo, sob a perspectiva de uma mulher.

Roma, ano 89 DC. As regras ditam que uma mulher deve ser submissa e modesta. Não deve levantar a voz, vestir roupas extravagantes, sair à noite, beber ou desafiar a autoridade… e muito menos envolver-se em assuntos criminais.
Flávia Albia contraria todas estas normas (e mais algumas). Vive sozinha na zona boémia de Roma, cultiva amizades pouco recomendáveis e não se coíbe de lutar pelos seus direitos. Filha de um detetive, Flávia decidiu desde cedo seguir os passos do pai. Mas a investigação é uma profissão masculina. Para ser respeitada, ela sabe que terá de ser a mais rápida, a mais perspicaz, a melhor.
Flávia é a única a reparar que o número de mortes inexplicáveis tem vindo a aumentar na cidade. Por não terem ligação entre si nem indícios de violência, não levantaram suspeitas. As denúncias de Flávia são ignoradas pelas autoridades, que estão demasiado ocupadas com a organização dos Jogos de Ceres, o momento alto do ano. E até mesmo a própria Flávia, distraída com a perspetiva de um novo romance, não vê que a morte está demasiado perto de casa…

Sobre a autora:
Lindsey Davis nasceu em Birmingham, Reino Unido, e estudou Literatura Inglesa em Oxford.
Os seus romances policiais passados na Antiguidade Clássica granjearam-lhe fama mundial e diversos prémios literários, nomeadamente o Crimewriters’ Association Dagger, o Ellis Peters Historical Dagger e o Sherlock Award. Em 2009, a cidade de Saragoça atribuiu-lhe o Prémio internacional pela sua carreira de escritora histórica. Graças à notoriedade que Roma ganhou com a sua obra, a cidade honrou-a com o Premio Colosseo, em 2010.
Em 2011 foi distinguida com o prémio de carreira Cartier Diamond Dagger pela Crimewriters’ Association.