sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Caminho Traído, segundo romance de Susana Esteves Nunes

Habituada a uma vida árdua e com uma grande falência de amigos e família, Amélia tenta, uma vez mais, superar e seguir aquele que é o seu destino.
Embora tivesse sido abandonada, quando ainda um bebé recém-nascido, não vive obstinada por explicações sobre os motivos do seu abandono.
Depois de deixar o orfanato, onde cresceu e foi criada até à maioridade, tem como objetivo conseguir independência financeira, através de um trabalho digno.
Será esse emprego a sua salvação ou o seu calvário?
Quando por fim, os amigos e o amor brotam na sua vida e quando, finalmente, parece ter encontrado o seu caminho, Amélia depara-se com mais contrariedades.
Conhecer o preconceito social, a traição e um amor perdido, não será fácil para esta jovem. Será ela capaz de superar mais esta adversidade? Poderá um amor resistir a tantos obstáculo?

Um romance repleto de adversidades e traições. Onde o amor é a peça fundamental para um enlace feliz, ou será?

Sobre a autora:
Susana Esteves Nunes nasceu em Lisboa em Agosto de 1976. Em 2012, lançou o seu primeiro romance, com o título "A Força do Destino". Dedicada a 100% à escrita, lança agora o seu segundo romance, "Caminho Traído".

Apresentação de "Caminho Traído"
A apresentação desta obra está agendada para o próximo dia 29 de Março, pelas, 16h30, na livraria Desassossego (da Chiado Editora), na Rua São Bento, 34, em Lisboa.
O orador convidado é o Professor Diogo Santos.

Jovem escritor português distinguido no Brasil

O site Dinheiro Vivo noticia: 

"O jovem escritor de 24 anos, Samuel Pimenta, vai receber a Comenda Luís Vaz de Camões das mãos da Literarte - Associação Internacional de Escritores e Artistas, no âmbito das Comemorações dos 800 anos da Língua Portuguesa." (carregar no texto para ler notícia completa)


Imagem retirada daqui

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Prémio de Literatura Infantil Pingo Doce

"O Prémio de Literatura Infantil Pingo Doce surge com o objectivo de incentivar a criatividade literária e artística, premiando obras originais, de autores sem livros publicados, que promovam o gosto pela leitura das crianças portuguesas", assim se lê na página do concurso promovido pela cadeia do Grupo Jerónimo Martins.



O concurso divide-se em duas partes: uma de texto e outra de ilustração.

O prémio é no valor de 50.000€.

Para mais informações, consultem o site do prémio.

Lançamento de Wasteband

No próximo dia 6 de Março, pelas 18h30, a Livraria LeYa na Buchholz (Rua Duque de Palmela, 4, em Lisboa) é palco da apresentação do livro "Wasteband" de Patrícia Portela.

A apresentação da obra, com o "carimbo" da Editora Caminho, é feita pelo escritor Gonçalo M. Tavares.

Sinopse:
(retirada do site Caminho)

Wasteband_(do inglês) – faixa de tempo perdido que dá forma aos dias, estendendo os momentos de espera em detrimento dos que exigem acão, criando assim uma maior probabilidade de acidentes e efeitos colaterais em vidas demasiado programadas.  
Waistband (do inglês) – faixa de tecido que dá forma à cintura de um vestido, de uma saia ou a um cós de umas calcas; elástico das cuecas.

Uma Wasteband é como um Rolls Royce. Tudo é feito à mão.
Helena Serra


Sobre a autora:
Patrícia Portela nasceu em 74. Vive entre Antuérpia e Paço de Arcos. Constrói mundos paralelos em livros e em outros formatos.

Novidade Leya - Nunca te distraias da Vida, de Manuel Forjaz

"Nunca te distraias da vida" é um livro biográfico, mas não é uma biografia.

É um livro que nos fala do cancro e do que é viver todos os dias com a doença, tentando manter a disciplina, a alegria e uma agenda profissional milimetricamente preenchida, como Manuel Forjaz sempre teve. Sem que pretenda ser um manual de comportamento ou, sequer, um livro de auto-ajuda, trata-se de um testemunho e de uma ferramenta muito útil para todas as pessoas que estão a viver um problema semelhante ou que têm um familiar ou um amigo doente.

É sobretudo um livro despretensioso, escrito por um homem que luta pela vida desde há vários anos, sem nunca baixar os braços e com uma enorme fé em Deus e na ciência; um homem que tem procurado todas as soluções possíveis para a situação difícil em que se encontra e que integra no seu plano de tratamentos a medicina tradicional e as medicinas alternativas com o mesmo rigor; um homem que vive com a certeza de que, mais tarde ou mais cedo, o cancro poderá matá-lo, mas não conseguirá nunca impedi-lo de viver a vida enquanto existir vida para viver.


Sobre o autor: 
Manuel Forjaz nasceu em Moçambique, em Agosto de 1963. Economista pela Universidade Católica Portuguesa, trabalhou na área de marketing da Lever, foi director-geral da Bertrand e CEO da Medipress. 
Em 1997, tornou-se empresário e foi inovador na oferta de serviços de cliente-mistério em Portugal. Fez parte da Direcção da Associação Nacional de Jovens Empresários e ajudou a dinamizar uma série de iniciativas ligadas ao empreendedorismo empresarial e também, sob a forma de voluntariado, ao empreendedorismo social. 
Foi fundador do projecto Pais Protectores, do Instituto do Empreendorismo Social, lançou o TedxOPorto e tornou-se um orador de relevo. 
Em 2010, foi-lhe detectado um nódulo no pulmão que se revelou cancerígeno e luta desde essa data contra a doença.
Vive em Lisboa e tem dois filhos.

(livro também disponível em e-book)

Fonte: Editora Leya

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Feira do Livro de Lisboa já tem data

A 84.ª edição da Feira do Livro de Lisboa decorrerá no Parque Eduardo VII, de 29 de maio a 15 de junho de 2014, em novos pavilhões (com maiores dimensões e características ligeiramente diferentes).
Fonte: APEL - Associação Portuguesa de Editores e Livreiros

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Livros de amor

Como é dia de S.Valentim, o dia escolhido para amar e ser amado, deixo algumas sugestões de romances (aqueles que li... não foram muitos, porque não sou propriamente fã do género).

Se tiverem outras sugestões, façam o favor de usar (e abusar) da caixa de comentários ou do email: capamole@gmail.com

- O diário da nossa paixão, de Nicholas Sparks;

- As palavras que nunca te direi, de Nicholas Sparks;

- Orgulho e Preconceito, de Jane Austen;

- Os Maias, Eça de Queirós;

- Rebecca, de Daphne du Maurier;

- As Pontes de Madison County, de Robert James Waller;

- Breakfast at Tiffany's, de Truman Capote;

- Adeus, minha concubina, de Lilian Lee.

Existem muitoooooossss mais que podia enumerar, e estes foram aqueles que me lembrei assim, de repente e que me marcaram de alguma maneira. E posso dizer, que nunca vi o filme de As palavras que nunca te direi - chorei tanto com o livro, que me recusei a passar por igual sofrimento com a película.

Enfim, seja a ver televisão, ou com um livro no colo, amem muito. Não apenas hoje, mas todos os dias.

Imagem retirada daqui

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

A Muralha de Gelo - volume II de II

Estou empolgadíssima com estas leituras, apesar de já ter visto a série. Como habitualmente, faço um pequeníssimo resumo, para salvaguardar a possibilidade de alguém ainda não ter visto a série. Há medida que for avançando na leitura é inevitável não revelar algum pormenor "do que está para vir".
Imagem retirada daqui

Nesta 2.ª parte de A Muralha de Gelo, acontece o inevitável: o recentemente proclamado Rei, Joffrey, manda matar Ned Stark. Um duro golpe para o clã que havia assumido o protagonismo. Como tal, cabe a Robb encabeçar a família. A sua primeira decisão é seguir em frente com a batalha contra os Lannister. 

Desta decisão, o filho mais velho de Tywin Lannister, Jaime, é capturado, e os vassalos da Casa Stark proclamam o jovem como o Rei do Norte.

Jon, na Muralha, pende entre os seus irmãos de sangue e os irmãos "negros". 

Khal Drogo morre. Tal como o bebé que Dany esperava. Um feitiço negro acaba com a felicidade do casal, mas "acorda o dragão" que há em Dany.